Quer começar a investir na Bolsa de Valores? Veja como!

Pelotas, 14 de junho de 2022 – No mundo dos negócios, começar a investir pode ser um tanto complicado para aqueles que não estão se acostumando com a forma que o mercado trabalha, em tese. De fato, para começar a fazer investimentos na Bolsa de Valores, inicialmente, é necessário compreender como funciona o mercado de ações da Bolsa de Valores.

O que é a Bolsa de Valores?

Nesse sentido, é fundamental destacar que a Bolsa de valores é uma espécie de ambiente no qual ocorrem diversas compras e vendas de ações e outros tipos de ativos.

Vale ressaltar, também, que antigamente, literalmente esse era o lugar no qual as pessoas iam para fazer os seus investimentos. No entanto, hoje, essa dinâmica mudou bastante e as transações são feitas todas de forma remota, pela internet.

Essas transações, por sua vez, ocorrem com uma frequência significativa, tornando-se responsável pelo “sobe e desce” que você está acostumado a ver nos jornais todos os dias.

O que são ações?

Por sua vez, para começar a fazer os seus investimentos, é necessário compreender um conceito básico que é o conceito de “ações”. Em suma, as ações são como um pedaço de uma empresa, e, quando uma companhia resolve abrir o seu capital na bolsa, num processo intitulado de IPO, consequentemente, a empresa acaba fragmentando-se em diversas pequenas partes.

Assim, a Oferta Pública Inicial (IPO) serve, em tese, para que uma determinada empresa consiga captar certa quantia de dinheiro, afim de investir em uma operação visando sempre seu crescimento.

Em vista disso, aqueles que compram esses pequenos fragmentos das empresas (as ações), acabam tornando-se acionistas da companhia.

Como investir na Bolsa?

Como investir na Bolsa
Como investir na Bolsa

Todavia, para você começar a investir efetivamente, é necessário, antes, abrir uma conta em uma corretora que seja autorizada a operar no pregão com o intuito de investir na B3. Essa corretora é responsável por intermediar toda a operação, recebendo as ordens de compra ou de venda e executando estas operações na Bolsa.

Além disso, hoje em dia, está tudo mais facilitado no que refere-se a compra de ações. Hodiernamente, é possível fazer tudo pelo Home Broker, pela rede de modo geral.

De fato, esse sistema possibilita que qualquer pessoa consiga negociar ações e outros tipos de ativos pela tela do celular. À vista disso, também é possível fazer o monitoramento das ações em tempo real, analisando as cotações e etc.

Vale ressaltar, também, que para você começar a fazer seus investimentos é necessário possuir uma certa quantia em dinheiro. Por exemplo, no mercado comum, é necessário adquirir lotes de no mínimo 100 ações. Ou seja, se você quer investir em uma determinada empresa e as ações dela custam R$25,81, logo, você precisará ter 2,581 reais para poder comprar um lote de 100 ações dessa empresa.

Algumas dicas para começar a investir

Algumas dicas para começar a investir
Algumas dicas para começar a investir

Agora que você já sabe o básico para começar a fazer seus investimentos, vamos trazer algumas dicas para você deixar essa questão ainda mais “clean”. Confira:

1. “Construa uma reserva de emergência”. De fato, possuir uma boa reserva de emergência é fundamental, uma vez que garantindo o básico, você terá uma preocupação a menos em relação a manutenção do seu patrimônio.

2. A segunda dica é “descubra um perfil de investidor”. Na realidade, existem três tipos de investidores, o moderado, o arrojado e o conservador. O perfil conservador leva em consideração, acima de tudo, a segurança nos seus investimentos, nunca optando por riscos. Já o perfil moderado, esse busca um equilíbrio entre a segurança e o risco. No que refere-se ao perfil arrojado, esse enfrenta os ricos cara a cara, visando sempre o lucro, acima de tudo.

3. A terceira dica é que você deve “escolher uma boa corretora”. Essa premissa é fundamental, sem sombra de dúvidas, uma vez que com a escolha de uma boa corretora impacta significativamente no seu retorno financeiro, pois algumas oferecem produtos com mais rentabilidade e não cobram taxas.

4. A quarta dica de ouro que vamos dar para você é que “você precisa estudar a empresa que quer comprar ações”. É extremamente importante informar-se acerca do histórico da empresa e a atual situação dela, uma vez que você pretende virar sócio. Além disso, a análise fundamentalista é uma das principais ferramentas que os investidores utilizam para poder escolher quais empresas querem investir.

5. O quinto conselho é que você deve “diversificar seus investimentos”. De fato, na Bolsa de Valores, diversificar os investimentos é fundamental para que você tenha um fluxo mais seguro de investimentos.

Obviamente, se você investir todos os seus recursos em uma única empresa, caso ela vá à falência ou tenha uma queda abrupta das ações, todo seu dinheiro investido pode acabar indo embora. Ou seja, diversificar é também ter segurança nos investimentos.

Por fim, seguindo todas essas dicas, sem sombra de dúvidas, você acabará tornando-se um grande investidor da Bolsa de Valores. Destarte, lembre-se: é preciso diversificar os investimentos e possuir uma reserva caso seus planos venham a dar errado.

Eveline Monckes

Professora, administradora e especialista em Gestão de Pessoas que ama a nossa língua portuguesa e inovações. Amante de pets, filmes, séries e redes sociais. Busca a cada dia ser melhor e trazer ao leitor qualidade no que lê.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Favor Desativar Bloqueadores de Anúncios!

Para ver o conteúdo desse site é necessário permitir os anúncios. Pois, o site depende desse recurso para se manter.